Covid-19: Rega continua a transferir infectados da parte francófona

Os utentes infectados pela Covid-19 da região francófona continuam a ser transferidos para a região alemã da Suíça. Na sexta-feira à tarde, um terceiro paciente do CHUV (Centro Hospitalar Universitário do cantão de Vaud) foi transferido de helicóptero da Rega em Lausanne (VD) para o Hospital da Ilha em Berna.

O objectivo é aliviar os hospitais que se encontram à beira da saturação e garantir cuidados de qualidade aos doentes Covid-19. As transferências realizaram-se inicialmente entre os hospitais da parte francófona da Suíça, e agora para hospitais menos ocupados na parte germanófona.

Para além da CHUV, que transferiu os seus dois primeiros pacientes na passada quarta-feira, outros hospitais tiveram de tomar tais decisões. Os HUG em Genebra, por exemplo, anunciaram na quinta-feira que tinham transportado três pessoas de helicóptero para Berna e Zurique.

Recomendações do SSC
Este mecanismo de transferência é baseado nas recomendações nacionais do Serviço de Saúde Coordenado (SSC). Estipulam que, antes de aumentar a sua capacidade para além da disponibilidade habitual, qualquer hospital suíço deve ser capaz de encaminhar os seus pacientes para os hospitais do país que ainda têm camas e pessoal livres para os alojar.

Publicidade

O SSC encarregou a Rega de organizar e coordenar estas transferências. Estas são particularmente complexas de realizar, especialmente porque os pacientes estão frequentemente entubados.

A cooperação entre a parte francófona e a germanófona motivou alumas discussões. O Ministro da Saúde, Alain Berset, teve de pôr ordem em certos cantões, acusados de não participar e de continuar a realizar operações electivas não urgentes.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos