Polícia desmantela o maior fornecedor televisivo de sinal pirata na Europa

Esta quarta-feira, foi anunciado o desmantelamento de uma das maiores redes pirata de IPTV da Europa, que distribuía de forma ilegal séries e filmes, alguns da Netflix. A ação foi concertada entre vários países e coordenada pelo Eurojust.

Esta rede criminosa internacional que cometia fraude com IPTV chamava-se Xtream Codes e arrancou em 2015. Para o Eurojust, a operação “demonstra que o crime organizado está a expandir as suas atividades a violações em grande escala do copyright de conteúdos audiovisuais”.

As diligências resultaram de investigações conduzidas por procuradores de Nápoles e de Roma, que se juntaram depois de o Eurojust ter aberto uma diligência. Com o apoio judicial e da polícia da Bulgária, Alemanha, Grécia, França e Holanda, foi possível identificar 22 suspeitos de várias nacionalidades.

Mais de 200 servidores foram eliminados na Alemanha, França e Holanda e cerca de 150 contas PayPal dos suspeitos foram bloqueadas.

Publicidade

Estes gangues terão lesado as empresas legítimas de IPTV em 6.5 milhões de euros e os seus elementos são suspeitos de cometer fraude em grande escala, cibercrime e lavagem de dinheiro.

Cerca de 5 milhões de pessoas entre as envolvidas ficaram sem o serviço. Os clientes podem ter de pagar uma coima que vai dos 2500 aos 25 mil euros, ou podem mesmo enfrentar penas de seis meses a três anos de prisão.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos