Suíça reabre fronteiras com países vizinhos dia 15 de junho

As fronteiras com a França, a Alemanha e a Áustria voltarão a abrir no dia 15 de junho, sem restrições, se a situação sanitária e pandémica se mativer favorável. Assim sendo, a liberdade de viajar para estes três países será restabelecida. A Suíça fechou acordos com estes três países fronteiriços. Esta quarta-feira, a Conselheira Federal Suíça, Karin Keller Sutter informou os seus colegas do Conselho Federal após reuniões com os ministros do interior francês Christophe Castaner, alemão Horst, Seehofer e austríaco Karl Nehammer.

Tal como a Suíça, a França, Alemanha e Áustria estão igualmente num período de desconfinamento e as suas situações epidemiológicas são comparáveis. Ainda é difícil, prever quando as fronteiras com a Itália voltarão a abrir, uma vez que este país foi muito afetado pelo coronavírus.

O Departamento Federal da Justiça e Polícia (DFJP) está em contacto com o país transalpino, explicou Keller Sutter à imprensa. No que respeita ao dia 15 de junho, a Áustria desejava uma abertura antecipada, mas a Alemanha e França discordaram, segundo anunciou a ministra suíça. Os quatro países acordaram fixar uma data comum e abrir as fronteiras ao mesmo tempo.

Detalhes em breve

As discussões ainda estão em curso para planificar os detalhes do procedimento. As soluções específicas são necessárias, nomeadamente, para os casais binacionais não casados e outras categorias de pessoas. Essas soluções deverão ser anunciadas em breve.

Por sua vez, o Conselho Federal tratará do assunto no 27 de maio quando abordar a flexibilização das entradas e estadias na Suíça. Os suíços podem ir de férias para Alemanha, França ou Áustria mas têm que seguir as regras em vigor a nível local, isto para se conter a pandemia. No entanto, Karin Keller Sutter aconselha a ficar, na Suíça, para não só ajudar a economia, como também o turismo do país.

O “turismo para compras” continua proibido. Sobre os restantes países do Espaço Schengen, será ainda necessário aguardar. Em primeiro lugar, a abertura será gradual com os países limítrofes, disse a ministra.

Sobre o trânsito ferroviário dos TGV entre a França e a Suíça, a Conselheira Federal lembrou que as restrições atuais no território francês continuam válidas no momento.
Desde segunda-feira, que se realiza uma viajem de ida e volta diária entre Genebra e Paris e entre Basileia e Paris.

Flexibilização

Publicidade

A Suíça começou então a flexibilizar as suas fronteiras. Desde segunda-feira, novas passagens fronteiriças abriram e o reagrupamento familiar é novamente permitido, para os membros da família de nacionalidade suíça. Também é possível para os membros de uma família originária de Estados membros da União Europeia ou da AELE que vivem na Suíça. Os pedidos enviados antes do 25 de março para os trabalhadores em proveniência dos Estados membros da UE ou da AELE podem ser novamente analisados.

As prestações transfronteiriças poderão acontecer se existir um contrato escrito antes dessa data. Por exemplo, um empreiteiro da Alemanha poderá instalar uma máquina numa empresa suíça caso ela já foi encomendada.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos