Um jovem português abusou da sua ex-namorada de uma rigorosa família muçulmana. Foi condenado.

Durante a sua relação, ela confessou-lhe que temiava que a sua família a matasse se soubessem que estavam juntos e que ela tinha perdido a sua virgindade. Este medo, ligado à fé muçulmana dos pais da jovem mulher, o seu ex-namorado aproveitou para lhe impor as suas vontades, ameaçando revelar tudo, explica o jornal La Liberté.

Em 2019, o acusado chegou ao ponto de a violar. Nessa noite, ela tinha-o deixado entrar pela janela do seu quarto, por medo que ele fizesse um barulho e acordasse os seus pais. E pela mesma razão, ela não gritou e ripostou quando ele a forçou a ter uma relação íntima. A jovem continua traumatizada. Na sexta-feira, o jovem português foi condenado a dois anos e meio de prisão, incluindo seis meses de prisão efetiva por violação, insultos, ameaças e coerção. No entanto, o Tribunal de la Sarine em Fribourg decidiu não o expulsar da Suíça.