Covid-19: Hospitais suíços em lay-off

Hospital cantonal de Argóvia
Hospital cantonal de Argóvia

Esta quarta-feira, o jornal 20 Minuten revelou uma informação surpreendente em plena pandemia. Vários hospitais suíços pediram ou iniciaram o “desemprego momentâneo” (lay-off) porque não há trabalho suficiente para os profissionais da saúde! O sector dos cuidados ambulatórios registou uma queda de 80% em vários hospitais e os pacientes hospitalizados diminuíram cerca de 60 a 70%. Segundo noticia a imprensa suíça, o hospital cantonal de Argóvia estará metade vazio.

Qual é a causa?

Desde de 17 de março que o Conselho federal proibiu os hospitais e as clínicas de efetuarem intervenções não urgentes para reservar os seus cuidados aos infectados com o coronavírus. Outro elemento, desde do início da pandemia, os hospitais registam um terço a menos de pacientes, dado que estes temem contrair o COVID-19 em ambiente hospitalar.

Ontem, o serviço público suíço também noticiou uma baixa significativa das consultas médicas. Também o hospital de Friburgo viu a sua atividade não urgente reduzida a metade.

Publicidade

No contexto geral da Suíça, as urgências vitais também registam uma queda. Regista-se a baixa de 20% em relação aos casos de AVC e 30% para os infartos. Essa acalmia tem suscitado muita apreensão no sector da saúde. Os serviços de urgência voltam a reiterar que não estão sobrecarregadas e que estão isolados dos pacientes infectados com o coronavírus.

Importa referir que a situação varia um pouco por todo o país, sobretudo no que respeita aos cuidados intensivos. Por exemplo, na parte italiana, os hospitais estão sobrelotados. Em Vaud e Genebra, onde há 18 franceses hospitalizados, os estabelecimentos continuam ainda a ter boas capacidades de acolhimento.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos