Emigrante na Suíça morto a tiro na Covilhã

Um tiroteio num bairro social dos arredores da cidade da Covilhã resultou ontem na morte de um homem de 25 anos. Milton Cardinali, que já trabalhou no circo, circulava de carro na Urbanização da Alâmpada, na freguesia de Boidobra, quando foi atingido por, pelo menos, um tiro de caçadeira na cabeça e no pescoço.

O homicida, outro jovem de 22 anos, que tinha uma desavença com a vítima, fugiu do local do crime, mas entregou-se poucas horas depois no posto da GNR da Covilhã. Ao final da tarde já estava sob custódia da Polícia Judiciária e a ser interrogado.

“Estava a almoçar e ouvi disparos. Vim à janela e já só vi o carro da vítima a descer a rua desgovernado e a embater numa fila de viaturas estacionadas”, contou ao Correio da Manhã um vizinho que assistiu à parte final do incidente, mas que não viu o atirador.

Milton Cardinali, que emigrou para a Suíça há dois anos, encontrava-se a passar as férias de Natal, na Covilhã, em casa da família. Tinha programado regressar ao trabalho no país helvético logo a seguir ao Ano Novo.

Vários familiares da vítima, incluindo a mãe e a mulher, acorreram ao local segundos depois do crime. Em choque, furaram o perímetro de segurança da GNR. Foram os militares que prestaram o primeiro apoio psicológico, acalmando as familiares e afastando-as do local do crime.

Publicidade

Dezenas de moradores da Urbanização da Alâmpada concentraram-se na rua do Operário Têxtil, mas poucos se mostraram disponíveis para dar informações por receio de represálias. Ainda assim contaram ao CM que o homicídio estará relacionado com uma quezília familiar antiga e que se terá agravado há cerca de meio ano, quando Milton intercedeu pelos sogros numa discussão com o homicida.

Fonte : Correio da Manhã, 31 de Dezembro 2017 por Alexandre Salgueiro

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos