KBox: Rede ilegal de filmes e séries desmantelada na Suíça

Foto: Polícia do Cantão de Vaud
Foto: Polícia do Cantão de Vaud

Foram apresentadas várias queixas criminais pela Suisa e pelas empresas Universal City Studios Productions LLLP, Universal City Studios LLC, Warner Brothers Entertainment Inc, Studiocanal, Canal Plus Group, Société d’Edition de Canal Plus e Nagravision SA contra pessoas que colocaram no mercado uma caixa multimédia chamada KBox, que oferece recepção de conteúdos protegidos por direitos de autor. Esta caixa funciona com um sistema Android e é vendida com uma aplicação chamada “Catalog”. Este último permite o acesso em streaming a mais de 7.000 filmes e 75.000 episódios de séries.

De acordo com os primeiros elementos da investigação, cerca de 20.000 “KBox” foram vendidas e geraram um volume de negócios de mais de 2 milhões de francos suíços.

As investigações levadas a cabo pelo Ministério Público e pela Divisão de Investigação Cibernética (DEC) da Polícia de Segurança levaram à suspeita das pessoas responsáveis pela gestão da KBox, três cidadãos suíços com 45, 38 e 35 anos. Não só facilitaram a visualização de filmes ou episódios de séries em streaming, como também desempenharam um papel activo na disponibilização do conteúdo transmitido e na gestão dos servidores que acolhem estes filmes e séries protegidos por direitos de autor.

Publicidade

No dia 10 de Novembro de 2020, enquanto os servidores eram simultaneamente sequestrados na Suíça, Alemanha, França, Países Baixos e Mónaco, várias operações de investigação tiveram lugar no cantão de Vaud, incluindo buscas e audições.

A investigação prossegue a fim de definir as responsabilidades e a extensão das infracções cometidas por cada um dos arguidos.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos