Emigrante português defraudou os serviços sociais e será expulso da Suíça

O Tribunal des Montagnes et du Val-de-Ruz ordenou a expulsão de um beneficiário dos serviços sociais. O homem, de nacionalidade portuguesa, tinha embolsado quase 30.000 francos durante seis anos sem informar a sua assistente social.

Defraudou os serviços sociais em La Chaux-de-Fonds durante seis anos e terá de deixar a Suíça. O tribunal regional suíço seguiu a requisição do Ministério Público e ordenou a expulsão de um cidadão português de 35 anos durante cinco anos. O português tinha chegado à Suíça quando tinha 18 anos.

Segundo os juízes do Tribunal de Montagnes foram reunidas provas de que o emigrante conseguiu amealhar 30 mil francos suíços (cerca de 28 mil euros) em subsídios pagos pela segurança social, no espaço de seis anos.

Publicidade

Durante esse período, o arguido não informou a técnica que supervisionou a atribuição dos benefícios do dinheiro que tinha ganho.

O advogado do português já informou que vai recorrer contra a decisão da primeira instância.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos