Quatro anos de prisão para um jovem emigrante

Jovem emigrante terá quatro anos de prisão mas não será expulso tal como pedia o Ministério Público de Neuchâtel

O agressor do bar “L’Espace Faucon” foi condenado, esta terça-feira, a quatro anos de prisão, comutada num tratamento em meio fechado pelo Tribunal Criminal do Littoral e Val-de-Travers.

O tribunal reteve a tentativa de graves danos corporais. No entanto, considerou que era difícil, com a evidência disponível, julgar a vontade do acusado português em matar ou ferir um adolescente na noite do 19 novembro de 2016.

“Por outro lado, ao dar uma facada na barriga de sua vítima, o acusado sabia que os órgãos vitais poderiam ser afetados”, disse o tribunal.

Publicidade

O tribunal não seguiu a vontade do Ministério Público, que exigia a expulsão do jovem português (20 anos) no final da sua sentença. O último permanecerá na prisão até encontrar um lugar numa instituição especializada.

Além da tentativa de assassinato, o homem teve que responder a 24 acusações, do roubo menor até a introdução de dinheiro falsificado ou ameaças contra autoridades, funcionários e polícias. Das vinte partes contra o emigrante no processo, quatro estiveram presentes na terça-feira em Neuchâtel.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos