Pena agravada de 12 para 18 anos de prisão

O português de 46 anos que em maio de 2013 matou a mulher à pancada, em Möhlin (Rheinfelden, AG), viu agravada a sua pena de prisão de 12 para 18 anos.

Luís e Maria, da região de Vila Real, emigraram há cerca de 20 anos para a Suíça.

O homem perseguia, com muitos ciúmes, a sua companheira de 38 anos, ao ponto de se fazer passar por uma mulher no Facebook para poder a espiar.

Por várias vezes ele ameaçou-a de morte. Maria acabou por se separar do homem e queria o divórcio, situação que o homem não aceitava.

Em maio 2013, Luís foi ter com a mulher na casa dela e agrediu-a violentamente atirando-a contra a parede e contra o chão. Após o crime o homem foi visto a fumar na varanda.

Publicidade

No primeiro julgamento, em fevereiro de 2016, o tribunal de Rheinfelden condenou o homem por homicídio qualificado a uma pena de prisão de 12 anos.

Dada a gravidade do crime, o Ministério Público considerou ser uma pena leve e recorreu para o tribunal superior que, esta semana, agravou a pena de 12 para 18 anos.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos