Monte San Giorgio

O valor do Patrimônio Mundial do Monte San Giorgio reside nos fósseis de peixes, animais invertebrados como insetos e de répteis do período triássico. Os fósseis formaram-se há 200 milhões de anos quando existia aqui uma bacia marítima de 100 metros de profundidade e um clima subtropical na região. O Patrimônio Mundial suíço-italiano é o mais importante sítio fossilífero para fósseis desta época. Há mais de cem anos que são efetuadas pesquisas aqui, nomeadamente pelas universidades de Zurique e Milão. Consequentemente, a maioria dos achados encontra-se no Museu de Paleontologia de Zurique. Uma pequena seleção está exposta no Museu de Fósseis de Meride. Uma nova organização das comunas limítrofes deve dar um peso maior ao Patrimônio Mundial.

A paisagem natural em redor do Monte San Giorgio mostra o seu lado mais belo – colinas arborizadas, lagos azuis – e esconde solos empolgantes.

A Suíça está cunhada por florestas (35% do território), lagos (cerca de 1500) e montanhas (25%) e, especialmente devido ao terreno montanhoso e frequentemente muito acentuado, há muita atividade subterrânea. Na Suíça existem 900 túneis. A Suíça tem tanto buracos como um queijo emental. Não somente o trânsito rodoviário e ferroviário escava a terra. Muitos túneis foram criados para assegurar o suprimento de eletricidade e de água. Atualmente o túnel mais longo do mundo encontra-se na Suíça. Você encontrará mais sobre as novas vias transversais dos Alpes, sobre o túnel de base de São Gotardo e a paisagem suíça nas nossas histórias e documentação.