Após consulta dos cantões, o Conselho Federal anunciou que a exigência de um certificado de covid será alargada, a partir do dia 13 de setembro. O Presidente da Confederação e Ministro da Economia Guy Parmelin e o Ministro da Saúde, Alain Berset, falaram em conjunto com Lukas Engelberger, Presidente da Conferência dos Ministros da Saúde Cantonais estiveram presentes na conferência de imprensa. A mensagem é clara: este aumento da exigência de certificado é um pedido tanto das autoridades federais como cantonais, que pretendem mostrar a sua unanimidade.

Restaurantes e bares (em espaços interiores), locais desportivos e culturais estarão sujeitos à exigência, assim como eventos ao ar livre com mais de 1000 pessoas.

Em alguns cantões, os cuidados intensivos estão sobrelotados. Os cantões de Berna, Zurique, Genebra e Thurgau encontram-se numa situação crítica.

Nos últimos meses, a água benta foi substituída por desinfectante na entrada dos locais de culto. A partir de agora, é necessário mostrar o certificado Covid para entrar numa igreja, caso o número de pessoas presentes exceder, cinquenta. Esta medida faz parte da extensão do certificado e foi apoiada pelas igrejas nacionais.

A lista inclui:

  • Restaurantes e bares, no interior;
  • Discotecas e outros locais de entretenimento;
  • Casinos;
  • Museus;
  • Ginásios;
  • Piscinas interiores, centros desportivos, jardins zoológicos;
  • Cinemas e teatros;
  • Eventos ao ar livre com mais de 1000 pessoas;
  • Locais de culto com mais de 50 pessoas.