EasyJet reduz a sua capacidade de voos no inverno

A EasyJet anunciou, esta sexta-feira dia 6 de Novembro, que vai reduzir a sua capacidade de voos durante os últimos três meses deste ano para “até 20%” do que tinha inicialmente previsto para este mesmo período. É uma resposta da companhia aérea às medidas de contenção impostas em toda a Europa para combater a pandemia de Covid-19.

A companhia aérea britânica quer assim “minimizar as suas perdas” na primeira metade do seu exercício financeiro adiado (ou seja, os seis meses entre Outubro de 2020 e Março de 2021) e “mantém a possibilidade de aumentar rapidamente” o número de voos se a procura regressar, anuncia a EasyJet num comunicado.

A sua concorrente “low cost” Ryanair também está a reduzir a sua capacidade de voos para os próximos meses, e espera agora no máximo 40% do nível do Inverno passado, uma vez que o Reino Unido, França, Alemanha e Irlanda, entre outros, fecharam as suas economias durante várias semanas.

Publicidade

Venda de aviões

EasyJet relata também a venda de 11 aviões A320 por £130,7 milhões (155 milhões de francos), para aumentar a sua liquidez no meio da pandemia e da crise histórica da aviação. As transacções prevêem que estes aviões sejam vendidos a empresas especializadas no leasing de aviões. A EasyJet assinará então um contrato com estas empresas para que possa alugar os aviões e continuar a utilizá-los.

Após a finalização destas alienações, o transportador terá 141 aeronaves que são propriedade total da empresa, representando 41% da sua frota.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos