Pai português bate em criança de 9 anos

Emigrante português espancou uma criança de 9 anos.
Emigrante português espancou uma criança de 9 anos.

Em vez de separar o seu filho de um rapaz de 9 anos, durante uma discussão, o pai interveio e bateu de forma severa, no opositor do seu filho. Ao que consta, trata-se de um emigrante português. A situação foi gravada num vídeo, que rapidamente chegou ao pai da criança espancada: “Partiu-me o coração ver o meu filho ali deitado a chorar”, disse o homem de origem albanesa. “Como pode um adulto fazer algo assim? Não se bate em ninguém, ainda menos nas crianças”.

O incidente aconteceu, em Hinwil, Zurique, há cerca de três semanas. “O meu filho estava a visitar a minha mãe naquela sexta-feira, e quando ele estava a brincar nessa tarde, o pai do outro rapaz aproximou-se dele pela janela”, explica o albanês ao 20 Minuten. O homem tinha perguntado à criança de 9 anos porque é que ele e o seu filho estavam a discutir. “O meu filho e outras crianças que vão à escola com o rapaz português, explicaram ao homem que o seu filho era sempre atrevido para eles e também mostrou-lhes o dedo médio. Todos eles são realmente amigos uns dos outros e até vão juntos à escola. Os rapazes têm mais ou menos a mesma idade”.

“Ele permitiu que o seu filho fosse atrás do meu”. Pouco tempo depois, o vizinho saiu, o seu filho A. tinha-o seguido. “Pode ver-se no vídeo que o pai português permite que o seu filho vá atrás de B.”. Até que ele próprio decide intervir. “Embora não seja visível no vídeo, ele bateu uma primeira vez na cara do meu filho – na face e no olho – e depois uma segunda vez. O meu filho diz que se sentiu como se tivesse sofrido um acidente de carro”.

O vídeo mostra o homem a tentar explicar as suas ações aos presentes. “Para mim não há explicação para tal comportamento”, disse o homem de origem albanesa à imprensa local, que é também treinador de futebol nas camadas jovens.

Como o seu filho se queixou de fortes dores de cabeça no dia seguinte, levou-o ao hospital. “Confirmaram que a dor foi provavelmente causada pela agressão. Felizmente, ele não sofreu uma concussão”. Devido à dor que durou dias, a criança não foi à escola.

Entretanto, o pai da criança de origem albanesa apresentou uma queixa contra o vizinho português, alegando que uma tentativa de falar com o emigrante luso tinha falhado. “Ele deveria compreender que fez algo de errado. Mesmo que ele não o admita até hoje. Ele poderia ter tentado separar os dois e fazer a paz novamente. Em vez disso, encorajou o seu filho a ir atrás do meu.”

Publicidade

A Polícia do cantão de Zurique confirmou, ao 20 Minuten, a recepção de um relatório. A porta-voz Carmen Surber diz: “Os relatórios serão agora enviados às autoridades competentes.”

Vídeo do 20 Minuten:

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos