Os problemas de um emigrante começaram em 2017 quando navegava no Facebook. Na rede social, o taxista português recebeu no seu mural um anúncio de um empréstimo avaliado em 65.000 CHF sem condições e com uma taxa de juros baixa.

Com alguns problemas financeiros, ele pensou finalmente poder realizar um sonho: comprar uma pequena casa em Portugal. Então o emigrante contactou a entidade baseada no Benim para um empréstimo.

Na primeira resposta, a entidade pediu algumas centenas de francos para abrir um dossier. O português, residente no Valais, aceitou. Depois foi-lhe pedido o pagamento de 6’500 francos como garantia e reembolso antecipado. Mais uma fez, ele pagou.

Cada vez que pediu o reembolso do dinheiro foi-lhe pedido novos pagamentos. Para alimentar a confiança do emigrante, a falsa entidade financeira emitiu uma falsa carta de crédito e documentos que pareciam oficiais. Depois de gastar 12’000 francos, o homem realizou que nunca ia ter qualquer empréstimo.

O taxista português perdeu tudo: um sonho, dinheiro e a confiança nas pessoas. A queixa apresentada na polícia foi arquivada sem seguimento e nenhuma seguradora entrou em matéria para um pequeno reembolso. O emigrante terá que viver sem as suas enconomias na reforma…

Para quem tiver dúvidas sobre um anúncio de empréstimo no Facebook, poderá encontrar algumas dicas aqui:

8 sinais de alerta para evitar burlas com créditos na internet