Covid-19: Mapa mostra focos de contágio

Mapa com os casos de COVID-19 registados no site covidtracker.ch
Mapa com os casos de COVID-19 registados no site covidtracker.ch

Mais de 200.000 habitantes na Suíça já responderam ao questionário do site covidtracker.ch, um site para detectar surtos contagiosos de Covid-19 no país. Uma iniciativa que, na realidade, pouco deve à Confederação Suíça. O projeto, que foi criado voluntariamente por um grupo de estudantes de informática, é liderado pelo ex-médico cantonal do cantão de Berna Jan von Overbeck. A plataforma é baseada em códigos postais para rastrear os focos de vírus, com picos esperados em breve.

Encarregado recentemente pelo cantão de Berna para criar centros móveis, este especialista em doenças infecciosas tem estado até agora desapontado com a falta de um mapa nacional atualizado para monitorizar o desenvolvimento geográfico do coronavírus e prever futuros surtos. A plataforma Covidtracker baseia-se no princípio de que cada informação adicional deve contribuir para deter a propagação.
As primeiras ações de ativação deste software começaram há cerca de duas semanas, um dia depois de a Confederação ter anunciado a proibição de qualquer reunião de mais de cinco pessoas. Contudo, tal decisão se deu pelo menos três semanas após o primeiro caso confirmado de coronavírus no cantão do Ticino, no final de fevereiro. A lentidão administrativa levou Jan von Overbeck a desenvolver a plataforma. 

Primeiras análises do mapa 

O mapa virtual mostra grandes pontos vermelhos nas principais aglomerações urbanas do país: Zurique, Genebra, Berna, Lausana e no cantão do Tessino. Mas em lugares como Neuchâtel ou Fribourg, a presença do coronavírus é menos visível. Trata-se de tendências especulativas iniciais ou “uma proporção de suspeitas clínicas”, de acordo com a legenda do mapa. Há também a possibilidade de ver um mapa com os resultados registados nas últimas 24 horas. 

Questionário

O questionário da Covidtracker é dirigido a todos, independentemente de estarem ou não infectados com o coronavírus ou de não terem experimentado sequer os sintomas mais leves. Tal mapa poderia apontar para a presença de um surto contagioso como o que surgiu há cerca duas semanas na região de Verbier (Valais), ao final de uma temporada de inverno. Outras concentrações de pessoas que testaram positivo aparecerão sem dúvida nos próximos dias neste novo mapa, que está constantemente sendo alterado diante dos nossos olhos. 

Para recolher rapidamente o máximo de dados possível sobre pessoas saudáveis, bem como sobre aqueles que já estão infectados, algumas perguntas simples devem ser respondidas primeiro: sexo, ano de nascimento, código postal da localidade. A identidade dos internautas não é solicitada. A seguir, as seguintes perguntas são de auto-avaliação. Depois, basta um clique para enviar o documento preenchido,

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos