A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta terça-feira, a detenção de um homem de 32 anos, suspeito de alvejar com uma arma de ar comprimido o sobrinho, de 5 anos de idade no final do mês de julho.

O caso aconteceu, numa freguesia no concelho de Ovar, “sem motivação aparente”, segundo o comunicado da Polícia Judiciária. As autoridades portuguesas revelaram que o alegado agressor terá encostado a arma à cara da criança, causando-lhe lesões “que obrigaram a assistência hospitalar de urgência”.

O suspeito foi detido depois de ter voltado a Portugal, já que, depois do incidente, terá fugido para a Suíça, país para onde já tinha emigrado. No seu regresso foi também apreendida a arma em questão, “uma réplica bastante autêntica de uma arma de fogo real” que dispara umas pequenas esferas. A curta distância podem provocar lesões graves.

A detenção foi feita pelo Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, que adianta ter sido imputado um crime de homicídio na forma tentada.

O detido vai ser presente a interrogatório judicial e serão anunciadas as respetivas medidas de coação adequadas.