Genebra: Polícia interrompe jogo de futebol por motivo de quarentena

Um jogo de futebol a contar para o campeonato da 4ª liga de Genebra foi interrompido pela polícia no domingo à tarde. A polícia interveio por volta das 14h30 no estádio das Libellules em Vernier, meia hora após o pontapé de saída. AS Fribourgeoise, que acolhia o FC Famalicao de Genève, tinha nas suas fileiras jogadores que tinham sido colocados em quarentena pelo médico cantonal. Não deveriam, portanto, ter estado em campo. O jogo em si foi, contudo, legal, uma vez que a proibição dos desportos de equipa imposta pelo Conselho de Estado de Genebra só entra em vigor à meia-noite. Os jogos programados para este fim-de-semana poderiam, portanto, realizar-se normalmente.

O porta-voz da polícia cantonal, Silvain Guillaume-Gentil, confirmou que os agentes foram ao local “a pedido dos serviços do médico cantonal. Foram eles que nos disseram que uma equipa inteira estava em quarentena”.

Segundo uma testemunha, “um homem veio verificar no início do jogo que nenhum jogador se encontrava em quarentena. Depois chegou uma dúzia de agentes. Interromperam o jogo e tiraram a identidade de todos os jogadores, incluindo os da equipa adversária. Já falei com alguns deles: parece que agora são considerados casos de contacto”.

“Jogador Positivo na terça-feira durante o treino”

Publicidade

Contactado às 15h30, Clément Capponi, responsável do marketing e da comunicação da AS Fribourgeoise, diz que lhe falta informações para reagir. Ele disse ter sido informado por volta das 13 horas que um jogador do plantel presente nos treinos de terça-feira tinha dado positivo à covid-19. “Mas ele não estava presente esta tarde”. Ele diz não saber, no entanto, se algum outro jogador tinha sido colocado em quarentena pelo médico cantonal.

O treinador do FC Famalicão de Genève, Stefano Furtado, confirma que as identidades dos seus jogadores foram tiradas pela polícia. Ele não sabe se serão considerados casos de contacto. “Penso que vamos fazer o teste. Isto é esquisito. Se a AS Fribourgeoise tivesse jogadores infectados, eles deveriam ter ficado em quarentena. Mas se eu entendi o que me disseram, eles alinharam jogadores que não tiveram qualquer contacto com o infectado na terça-feira”.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos