Português apanhado com um bulldog francês, 72 quilos de carne e produtos cosméticos não declarados

A Administração Federal das Alfândegas (AFA) interpelou um automobilista português ao volante de uma carrinha de mercadorias. O homem estava a desrespeitar o código da estrada mas também a Lei sobre a proteção dos animais.

Na segunda-feira, dia 1 de outubro às 8h15, os colaboradores da AFD procederam a um contôlo na autoestrada perto da saída de Nyon. Um veículo, imatriculado no cantão dos Grisões com um reboque, despertou a atenção.

O primeiro constato foi relativo ao gancho do reboque que era feito “de maneira artisanal” e não era homologado. A carta de condução também não mencionava a possibilidade de conduzir com reboque.

O homem de 47 anos também não tinha a carta de condução com ele. No entanto, o português trazia mais de 72 quilos de carne, 21 litros de óleo, vários produtos cosméticos e de limpeza que não tinham sido declarados.

Por fim, o condutor trazia um cão de raça, um bulldog francês, em cima da mercadoria. O cão não tinha sido anunciado na alfândega e vinha em condições indecentes. O animal não tinha água e estava rodeado de excrementos na sua caixa de transporte.

Publicidade

Como não era possível colocar o veículo em conformidade, o proprietário teve que vir com outro veículo para atear o reboque e com outro condutor autorizado a conduzir a carrinha.

O homem deverá pagar uma multa por ter infringido a Lei das alfândegas, a Lei do IVA, a Lei sobre a proteção dos animais e o Código da estrada.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos