Duas educadores de uma creche na região de Lugano foram detidas depois de terem sido interrogadas, disse sábado o Ministério Público do Ticino. A investigação em curso diz respeito a suspeitas de coacção, danos corporais simples, vias de facto e violação do dever de assistência e educação.

A intervenção policial surgiu após uma denúncia de maus-tratos, nomeadamente gestos bruscos e linguagem inapropriada, segundo o comunicado. As duas suspeitas são uma mulher portuguesa de 41 anos e uma suíça de 24 anos, ambas residentes na região.

Até agora não foram encontradas provas de maus-tratos por outras educadoras da instituição, afirmou o Ministério Público. Este último não divulgará qualquer outra informação.