Os eleitores rejeitaram o fim da taxa de rádio e televisão através do pagamento de cerca de 450 CHF anuais. As taxas são recolhidas pela firma Billag AG com mandato do governo. No total, mais de 70% (71,6%) dos votos confirmaram o “Não” à iniciativa. O resultado é claro, mas há outras votações previstas sobre assuntos similares como, por exemplo, uma taxa proporcional ao salário.

A iniciativa popular “No Billag”, lançada no 11 de Junho 2014 por partidos de jovens, procurou acabar com a taxa de radiodifusão. O comitê da iniciativa considerava que havia uma concorrência desleal em relação aos media privados.

O governo, por seu lado, argumentou que a Suíça é um país muito diversificado cultural e linguisticamente (quatro línguas oficiais) e que é necessário haver uma rede de órgão de comunicação social públicos.