Dois portugueses, com 44 e 50 anos, transportavam cerca de 20 quilos de carne num veículo com matrícula francesa para regressar a casa em Genebra. Foram controlados no posto fronteiriço de Mategnin, em Meyrin (GE), mas recusaram pagar as taxas relativas à mercadoria. Alegaram dar meia volta e ficar do lado francês com as mercadorias no sábado 16 de Janeiro.

Na realidade, não foram desencorajados. Quarenta e cinco minutos mais tarde, tentaram atravessar a fronteira em Ferney-Voltaire, perto de Mategnin. Mas foram interceptados por outros funcionários da Administração Aduaneira Federal da Suíça. Os dois homens recusaram novamente pagar as taxas. Fingiram, outra vez, voltar atrás e asseguraram que ficariam em França.

Finalmente, um deles decidiu transportar os 19,8 quilos de carne de autocarro enquanto o seu colega conduzia o veículo sozinho. Os dois portugueses tinham combinado encontrar-se do lado suíço onde uma patrulha da administração aduaneira os interceptou, desta vez impondo uma multa e a mercadoria foi confiscada.