COVID-19: 1 em cada 4 casos registados na Suíça é importado

Cerca de um quarto dos novos casos de coronavírus foram importados para a Suíça. Os cantões de maior dimensão populacional são os mais afetados. O rastreio dos contactos está a correr relativamente bem, apesar de existirem algumas dificuldades, nomeadamente de pessoas vindas do estrangeiro.

Com 88 novos casos contabilizados na quinta-feira, a situação parece estar a estabilizar-se, explicou Stefan Kuster, responsável da divisão de doenças transmissíveis do Departamento Federal de Saúde Pública (OFSP/BAG), na conferência de imprensa. No entanto, ainda é necessária alguma prudência. Segundo os responsáveis federais, a taxa de reprodução é de 1,38 (a partir de 27 de Junho). Uma pessoa com a COVID-19 infeta em média 1.38 outras pessoas. O objetivo é mantê a taxa abaixo de 1. Os casos de contaminação não são distribuídos uniformemente nos cantões. Os maiores cantões têm o maior número de casos, incluindo Zurique, Vaud, Aargau, Berna e St. Gallen. Por outro lado, a contaminação não ocorre apenas em bares e discotecas. Alguns casos ocorreram em reuniões, em funerais ou nos locais de trabalho.

Publicidade

Importação de casos

Uma em cada quatro pessoas foi infetada, no estrangeiro, em países considerados de risco. A informação veiculada às pessoas que chegam do estrangeiro será intensificada. Contudo, os controlos sistemáticos nas fronteiras ou aeroportos não estão, por enquanto, previstos. De acordo com Stefan Kuster isso significaria fechar fronteiras.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos