A companhia aérea low-cost EasyJet anunciou na passada terça-feira ter sido alvo de um ciberataque “altamente sofisticado” que comprometeu os dados pessoais de cerca de nove milhões de clientes.

Hoje, o porta-voz da companhia aérea, afirmou que 480 mil das pessoas afetadas pelo ciberataque residem na Suíça. A companhia britânica garantiu ainda, que os clientes afetados irão ser contactados, o mais tardar, esta quarta-feira. Neste ciberataque, os piratas informáticos tiveram livre acesso a endereços de email, a detalhes de viagem dos passageiros, e num número mais restrito de casos, cerca de 2208 pessoas, acesso a dados dos cartões de crédito.

No que respeita aos cartões de crédito, a companhia já entrou em contacto com os clientes que tiveram os dados dos cartões de crédito comprometidos.

Este ataque informático veio fragilizar mais a companhia aérea, que já se encontrava numa situação delicada devido à pandemia provocada pelo Covid-19.