Ministério Público pediu ao Tribunal criminal para julgar homicida de Meyrin

De acordo com as informações do cantão de Genebra, o Ministério Público entregou na sexta-feira 8 de novembro o seu ato de acusação no Tribunal criminal no processo contra o suposto homicida de um jovem português.

Lembrete dos acontecimentos

No 8 de junho 2017, Daniel Henriques, de 25 anos, emigrante em Genebra foi assassinado por um alegado rival cego de ciúmes: um segurança suíço, de 21 anos, cuja ex-namorada se estaria a aproximar do português. O homicida atropelou Danny como a vítima, natural das Caldas da Rainha, era conhecida – com um carro a 70 km/h, arrastando-o 15 metros, no estacionamento do cento desportivo de Meyrin.

O jovem português ainda foi levado com vida para o hospital, mas morreu na madrugada de dia 9 de junho. O homicida pensou em fugir da Suíça mas foi interpelado em casa pelas autoridades.

Ciúmes em causa

O suspeito era amigo de Daniel Henriques mas desentenderam-se por causa da rapariga e já tinha feito ameaças de morte ao caldense, que apresentara queixa no posto de polícia de Blandonnet a 29 de maio, contra o suíço e a mãe deste, por alegadas agressões corporais e danos materiais.

Publicidade

O jovem suíço já foi ouvido pelos inspetores da brigada criminal e pelo procurador em carga do processo. Ele é suspeito de assassinato com circunstâncias agravantes. O principal acusado benificia da presunção da inocência As investigações ainda continuam para perceber todas as causas dos acontecimentos.

O Tribunal criminal é competente quando o Ministério Público pretende uma condenação com uma privação de liberdade superior a dez anos. Assim sendo, o julgamento deverá acontecer nos próximos meses.

Publicidade
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email
Share on pinterest

Outros Artigos