Confrontadas com o ressurgimento cada vez mais forte da epidemia do coronavírus, as autoridades sanitárias de Genebra, tinham expressado a sua profunda preocupação na passada quinta-feira. Tinham apelado à responsabilidade de todos para abrandar o aumento de casos, sobretudo na esfera privada, entre amigos ou familiares, onde 75% das novas contaminações acontecem. Espera-se que o Conselho de Estado apresente medidas neste contexto na próxima quarta-feira. Entre as medidas porderá haver obrigação de informar as autoridades para organizar uma festa ou uma refeição em casa com numerosos convidados, de acordo com a RTS. O número de convidados e os detalhes da medida ainda não são conhecidos.

“Nestas reuniões, as pessoas não se mantêm afastadas umas das outras, porque conhecem-se umas às outras. Se não pusermos em prática uma disciplina estabelecendo regras, que desta vez são obrigatórias e não recomendações, vamos ter cada vez mais surtos infecciosos que vão começar com este tipo de reunião”, explicou o Conselheiro do Estado de Genebra Mauro Poggia na sexta-feira à noite. O magistrado do MCG também indicou que os controlos serão possíveis e que “se virmos que duas ou mais pessoas que tiveram um resultado positivo se encontraram precisamente durante um evento deste tipo, o seu organizador terá de responder por ele”.